sábado, julho 01, 2006

O homem que caiu ao mar

Quando o homem caiu e mergulhou, perdendo-se na profundidade das coordenadas, sentiu dentro dele a felicidade de não pertencer a lado nenhum e em nenhum cais existir uma amarra que o prendesse à terra.

Quando o homem se perdeu dentro do mar que o engoliu, dançou com sereias enlaçado a si mesmo e fundiu-se no canto do Adamastor que era a sua dor...trocou passado por presente e presente por futuro, soluçou no acorde de um beijo de areia, sem o hálito fresco da corrente.

Quando o homem caiu ao mar não ouviu o grito dos outros, a água envolvente protegeu-o de outras vidas, dando-lhe a bênção do esquecimento da sua.
Não ouviu gritos nem acenos viu, festejou sozinho os bancos de coral que lhe feriram o corpo e celebrou de um trago as estrelas que ateavam o fogo em que ardia.

Encontrou meninos que se pareciam ligeiramente com a criança que ele já tinha sido e com esses meninos de mar, chorou todos os pesadelos que tinha escondido em búzios.

Segredou tristezas tecidas em cordões umbilicais e mastigou irónico outros destinos.

Na ânsia de uma valsa com os peixes, espalhou fragmentos de plâncton pelo seu corpo,tentando domar os cavalos marinhos que o galopavam.

Quando, por fim, outros homens o conseguiram trazer para terra e fazê-lo respirar, o homem estremeceu de frio e vomitou na areia os demónios de sal que esculpira, a besta de pedra que o levara ao fundo.



30 Comments:

Blogger Vanda Baltazar said...

Zuli, hoje para mim é noite de Natal :)

(sim, porque o Natal é tb quando uma mulher quiser)

Adoro o teu lápis...incontrolável :)

adoro essa tua forma de ser, bonita e solta, entregando-se por completo aos outros! :)

Um beijo enooooorme de cumplicidades várias e de votos de grandes sucessos futuros!!

Tu mereces!

Tua companheira de navegação (presa a ti pelo cabo da vida)

Van

sábado, julho 08, 2006 3:48:00 da manhã  
Blogger Vanda Baltazar said...

falta um link importante: o teu!!

assim nãp brinco mais contigo :))

sábado, julho 08, 2006 12:33:00 da tarde  
Blogger Medusa Azul said...

hehe!! Feliz Natal Van!!!!!

assim deixas-me comovida.. snif! ;))

e eu acho tudo isso de ti.. mas a dobrar!!! a triplicar!!! :))

desejo-te uma graaande viagem.. com estas asas e com todas as outras.. vida fora! sempre a abrir! sempre com a tua força e juventude. és uma Mulher com "m"... Gigante!!!

retribuo os votos... porque TU...NÓS merecemos!!! e o nosso lápis também né? :))))

beijos grandes

Zuli

sábado, julho 08, 2006 12:54:00 da tarde  
Blogger Vanda Baltazar said...

ando a espalhar por aí que o homem voltou a cair ao mar ;)) será que o vão descobrir?????? ;))


beijos abraços tribais a caminho da praia!!! :)

Van

sábado, julho 08, 2006 1:34:00 da tarde  
Blogger Mendes Ferreira said...

descobri!!!!!!!!!!!!!!!!!!




e não vou resgatá-lo.


caiu e muito bem!


beijo VAn...

sábado, julho 08, 2006 6:12:00 da tarde  
Blogger pb said...

prontos ok, já descobri o homem que caiu ao mar, pensei que fosse outra coisa, um certo comandante.... beijos e felicidades, van

sábado, julho 08, 2006 9:49:00 da tarde  
Blogger Rui said...

Andava eu a navegar neste imenso nosso mar quando, ao longe, cai o homem ao mar. Não leva colete de salvação e ninguém grita por socorro. Tinha estátuas de sal para moldar e isso só se faz sem ajudas.

Feliz Páscoa, que também é quando nós quisermos. E beijos, que vocês merecem.

sábado, julho 08, 2006 11:17:00 da tarde  
Blogger copa-rota said...

Será o novo homem??? Talvez...será que ele foi salvo?...acho que não.
Quanto a mim, prefiro viver mergulhado na profundidade das coordenadas...

Parabéns pela simbiose das palavras e desenhos!
Adorei!!!

Bjinhos para a Star Van e serpentita Caravagística...

segunda-feira, julho 10, 2006 3:18:00 da tarde  
Blogger Teresa Durães said...

(e eu que não andava a perceber nada dessa história do homem que caiu ao mar... lololol)

Pois, parabéns!!! Pela história, pelas imagens!

segunda-feira, julho 10, 2006 4:02:00 da tarde  
Blogger alice said...

linda amiga minha,

eu pensava que o homem tinha caído ao mar no teu blog e andava à procura de um novo post e realmente não desconfiei que seria um novo blog, está fantástico e agradeço o link que colocaram para mim, muito queridas, estou comovida

beijos imensos para ti e tuas amigas participantes

alice

(quem é o lápis?)

segunda-feira, julho 10, 2006 4:35:00 da tarde  
Blogger @ said...

agora lembrei-me daquela série O Homem da Atlântida!!!rs....

terça-feira, julho 11, 2006 8:25:00 da tarde  
Blogger Vanda Baltazar said...

beijo para ti, Lápis incontrolável!!!

;)

terça-feira, julho 11, 2006 9:37:00 da tarde  
Blogger Medusa Azul said...

pois, beijo para o Lápis... indisciplinado! ;)

:)

terça-feira, julho 11, 2006 10:07:00 da tarde  
Blogger Luna said...

Simplesmente faboloso
beijos

quarta-feira, julho 12, 2006 9:10:00 da tarde  
Blogger AS said...

Um texto soberbo!... Pleno de belas metáforas das quais se extraem sempre mensagens incontornáveis....

O meu aplauso! E um beijo...

quinta-feira, julho 13, 2006 3:35:00 da tarde  
Blogger lena said...

ao som de uma valsa entrei no mar e fui sentar-me ao lado do homem que caiu ao mar, partilhei com ele esse amor que me liga ao mar, tive as mesmas sensações que ele,

o homem voltou, consegui-o vir para terra

eu fiz do mar a casa onde quero morar


o texto está magnífico, parabéns

a mensagem passa muito bem, sem pesadelos...

um doce beijo meu, porque adorei

lena

quinta-feira, julho 13, 2006 9:51:00 da tarde  
Anonymous sophie said...

"Abismo para que te quero se já tenho de ti o outro?
Aquele que te reflete nas mais puras águas do alucinio
Para que quero das tuas entranhas o que já não como?
Se já trago entranhado no corpo o teu vómito
O mesmissimo amargo cheiro em que me afogo
O hálito em que me embriago nas ausências da mente
Quando percorro teus vales e ventres de despojo"
beijo e bom fim de semana

sexta-feira, julho 14, 2006 10:04:00 da manhã  
Blogger AS said...

Vim deixar-te um beijo e um bom fim de semana...

sexta-feira, julho 14, 2006 7:51:00 da tarde  
Blogger dreams said...

obrigada pelo convite van...

tinhas razão... adorei mesmo...

já tinhas colocado este texto no teu blog, não já?
acho que foi um dos primeiros textos teus que li...

gostei da nova cor... ficou-lhe bem, e só vem realçar as tuas palavras que como sempre são bestiais...

um beijo doce *
“·.¸Dreams¸.·”

p.s. feliz natal :)

spam?!?
jamais...

sábado, julho 15, 2006 1:59:00 da manhã  
Blogger legivel said...

Gostei muito deste conto e do enquadramento cénico do post. Quanto mais simples são, mais belos se tornam.

sábado, julho 15, 2006 12:56:00 da tarde  
Blogger legivel said...

... depois de expulsos os demónios de sal, das suas entranhas, o homem prometeu a si mesmo que nunca mais esculpiria bestas de pedra. Dali (salvador e mestre!) em diante, dedicar-se-ia à escultura de sereias em mármore. Se elas o arrastassem para o fundo, do mal o menos; sabia que as sereias cantavam bem, beijavam melhor e no fim, podia deliciar-se com um belo rabo grelhado...

domingo, julho 16, 2006 3:27:00 da tarde  
Blogger Rui said...

...ou com um polvo à lagareiro.

domingo, julho 16, 2006 7:16:00 da tarde  
Blogger legivel said...

... regado com um vinho de boa memória. A marca?. Passou-me; ficou a cor e o paladar e o do néctar...

domingo, julho 16, 2006 10:40:00 da tarde  
Blogger Vanda Baltazar said...

:-O um belo rabo de sereia à lagareiro??? :-D

-com batatinhas a murro??? :))

-quanto ao néctar...Tinto ou branco?? cheio senhores, cheio!!! :))


Beijos :))

Van

segunda-feira, julho 17, 2006 12:29:00 da manhã  
Blogger Guilherme F. said...

Admito que passei por acaso mas demorei os olhos neste texto. Simples mas cheio de sentimentos. Muito bom.
Bjs

segunda-feira, julho 17, 2006 6:53:00 da tarde  
Blogger Luigi said...

Ora aqui está um texto cujo tema me transmite um sentimento familiar :)
Consigo imaginar, sentir perfeitamente aquilo que descreveste logo só posso dizer que está muito bom :)
beijinhos

terça-feira, agosto 08, 2006 8:26:00 da tarde  
Blogger DIAFRAGMA said...

Olá Vanda,
Desculpa aparecer aqui fora do contexto mas não há mail para responder aos teus comentários e eu não gosto de dialogar no Blog.
Já vi que este é um novo, para al~em do que te conhecia, o Over & Out, e desde já vos desejo uma boa viagem pela blogosfera!.
Quanto aos teus simpáticos comentários, queria agradecer-te e dizer-te que foste A ÚNICA pessoa a ver o raio do FIO em frente à Biblioteca !! :))

domingo, setembro 10, 2006 5:34:00 da tarde  
Blogger MRS said...

Belas palavras.

segunda-feira, setembro 18, 2006 10:41:00 da manhã  
Blogger Claudia Sousa Dias said...

Maravilhoso texto, lápis.


Parabens.


CSD

segunda-feira, março 17, 2008 11:30:00 da manhã  
Blogger Sr do Vale said...

Dependendo das palavras jogadas em nossas caras, haverá uma reação ou não, o que seria ruim a indiferença.
Lápis, lógicamente você já pegou o tom e pode cantarolar PSIQUE, e pode até convidar Medusa e Vanda.
Através das palavras vim conferir, e de cara já deu pra perceber que estou em um campo fértil.

Estou apenas chegando a sua casa, aos poucos vou conhecendo os comodos.
abraços.

quarta-feira, setembro 03, 2008 12:18:00 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home